Vipbus

Archive for the ‘Trens’ Category

Linha 4 – A solução para todos os problemas?

Posted by vipbus em 31/05/2010

Expansão do Metrô-SP não acabará com superlotação, dizem especialistas

fonte: Abril.com

A inauguração da primeira fase da Linha Amarela do Metrô de São Paulo, no último dia 25, ocorreu com a promessa de aumentar o conforto dos passageiros e reduzir o tempo das viagens. No entanto, o projeto Expansão SP prevê aumento de 55% da demanda atual que, apenas nas três principais linhas (Azul, Verde e Vermelha), chegou a quase 3,5 milhões por dia no mês de abril deste ano.

Imagine um aumento de 55% no número de passageiros por vagão no metrô de São Paulo, que já é um dos mais densos do mundo, com 11,6 milhões de usuários transportados anualmente por quilômetro de linha. Imagine aumentar a densidade da Linha Azul, que ultrapassa a capacidade de carregamento em mais de 10 mil pessoas por sentido no horário de pico.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos divulgou em nota que as conexões da Linha 4-Amarela – também conhecida como “linha da integração”, permitirão redistribuir a demanda das outras linhas. Ela contribuirá, assim, para desafogar pontos de grande movimento, como a estação da Sé, que ostenta o título de mais movimentada do Metrô e registrou, em março, circulação de 781 mil usuários por dia.

No entanto, especialistas em engenharia de tráfego consultados pelo Abril.com afirmam que o Expansão SP terá impacto pouco significativo na diminuição da densidade de passageiros por metro quadrado no sistema metroviário. Continue lendo »

Anúncios

Posted in Metrô, Notícias, Trens | 2 Comments »

Linha 4 em operação

Posted by vipbus em 27/05/2010

A Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo começou a operar nesta semana. Inicialmente funcionará no esquema de “Operação Assistida”, ou seja, fase de testes em que a população poderá conhecer a nova linha gratuitamente. Funciona das 09h às 15h.

Algumas fotos tiradas hoje:

Os trens são operados via computador, sem a presença do operador de trem. Não há separação entre os carros. Durante o trajeto, pelo menos um funcionário permanecerá no trem para atuar em caso de emergência (se preciso, operá-lo manualmente).

O sistema de portas de plataforma é interessantíssimo. A linha aparenta que vai ser bem carregada. Um bom teste para estas portas.

A linha de bloqueios segue o mesmo padrão adotado na estação Sacomã. Ao invés de “catracas”, portas de vidro.

Fachada da estação Faria Lima. A região do Largo da Batata está ganhando uma nova cara com a chegada do Metrô. A fachada da estação Paulista também merece elogios!

É isso!

Posted in Metrô, Trens | Leave a Comment »

O monotrilho de Poços de Caldas

Posted by vipbus em 17/12/2009

Bom, para quem não entendeu o sentido do último post, segue um resumo de um episódio da 4ª temporada de “Os Simpsons”:

O Sr Burns é pego jogando lixo altamente tóxico da usina nuclear no parque e recebe uma multa de três milhões de dólares. Ele paga em dinheiro, e a cidade faz uma reunião para decidir como gastá-lo. Marge sugere que eles arrumem os buracos da Rua Principal e a idéia está quase sendo aprovada quando um estranho, Lyle Lanley, convence as pessoas de que eles precisam de um monotrilho para colocar Springfield no mapa – assim como fizeram as cidades vizinhas, incluindo North Haverbrook. Fascinados pela conversa do vendedor, todos – exceto Marge – votam pelo monotrilho.Pouco depois, Homer assiste um comercial do Instituto Lanley de Condutores de Monotrilho e decide se matricular. Ao concluir o curso, ele é nomeado condutor. Marge passa no escritório de Lanley para pedir desculpas por ter votado contra o monotrilho. Durante a visita ela encontra matérias de jornal explicando que a empresa Lanley foi paga por várias cidades e nunca entregou o monotrilho. Disposta a investigar, ela vai até North Haverbrook e descobre tratar-se de uma cidade fantasma. Ao percorrer o local, Marge conhece um homem chamado Sebastian Kobb. Ele prontamente revela que a cidade gastou tudo o que tinha no monotrilho e que ele se mostrava defeituoso e inútil. Marge leva Kobb até Springfield para avisar as pessoas sobre a trapaça. No entanto, eles chegam tarde demais. Homer já levou o monotrilho para sua viagem inaugural, com Leonard Nimoy e um grande grupo de passageiros. Lanley partiu para o aeroporto com todo o dinheiro da cidade, mas seu vôo faz uma parada não programada em North Haverbrook. Quando ele pousa, os habitantes da cidade o estão aguardando com tochas e forcados. Enquanto isso, em Springfield, o monotrilho sai de controle e dispara em velocidade máxima. Kobb chega ao rádio e ensina Homer como fazer uma âncora rústica. Homer joga a âncora pela janela e o monotrilho finalmente pára. No entanto, parte de Springfield fica completamente destruída.

Agora, a revelação: segundo fontes fidedignas (?), o episódio exibido por volta de 1992/93 foi inspirado num caso ocorrido no começo dos anos 80 num município do interior de Minas Gerais, quando uma empresa particular chamada J.Ferreira Ltda. ganhou o direito de construir e operar um inédito sistema de monotrilho no Brasil. A idéia tinha 6km e 11 estações interligando os terminais rodoviário e urbano da cidade, facilitando o acesso do turista ao centro e aos principais pontos turísticos. O empreendimento particular, segundo o blog Viva Poços, era uma concessão de 50 anos feita pela prefeitura.

Pois bem…a construção demorou cerca de 10 anos, foi entregue pela metade, operou precariamente por cerca de um ano e depois foi desativado. O que sobrou? Apenas esqueletos, uma composição para “enfeitar” a paisagem da cidade e a concessão que continua valendo.

A cidade? POÇOS DE CALDAS

Não tem muito o que falar, acho que as imagens já dizem muito. Para quem quiser fazer esse “tour”, lá vai o roteiro:

Ao desembarcar na rodoviária, pegue o corredor à esquerda (foto) e vá até o final. Ali é (ou era, ou seria, ou será, sei lá) a primeira estação do monotrihlo.

CORREDOR DE ACESSO DO TERMINAL RODOVIÁRIO À ESTAÇÃO

Aí você vai perceber essas duas plaquinhas. A placa à esquerda parece uma piada: é um agradecimento da concessinária às autoridades e aos “amigos”.

A placa à direita é uma piada maior ainda: “Não estamos funcionando. Desculpem-nos”.  Detalhe: já faz uns 10 anos que ele não funciona!

PARECE PIADA, NÃO É?

Saindo da rodoviária é só seguir a estrutura do monotrilho.

No caminho até o centro da cidade você vai ver estações inacabadas.

Umas estão tomadas pela vegetação…

NO MEIO DO MATO TEM UMA ESTAÇÃO

…outras parecem que vão desabar a qualquer hora.

QUANDO CAI?

Parte da estrutura já andou desabando…

JÁ CAIU...

e outra parte parece que não vai demorar muito…

DETALHE DA ESTRUTURA COMPROMETIDA

O monotrilho era para ter duas vias, óbvio! Uma para ir e outra para voltar. Mas só foi inaugurado com apenas uma via – isso depois de 10 anos de construção!

Observando, fica a impressão que tentaram construir a segunda, mas só em alguns poucos trechos…

NA MAIOR PARTE DO CAMINHO SÓ HÁ UMA VIA...EM OUTRAS, UMA VIA E MEIA...

Bom, o passeio por debaixo da estrutura do monotrilho é chocante pelo abandono, mas acaba sendo agradável pois ele te leva até o centro da cidade, passando pelos seus principais pontos turísticos.

Aliás, essa era idéia do monotrilho: facilitar o acesso a esses locais.

Enfim, monotrilhos à parte, é um caminho arborizado com calçadas boas para uma caminhada e bancos ao longo do trajeto para descansar e ficar “admirando” até onde nossos políticos podem ir!

CALÇADA ABAIXO DA "LINHA" DO MONOTRILHO

O fim desse passeio é melancólico:

No terminal urbano da cidade, há uma estação do monotrilho e ao alto uma composição estacionada apodrecendo com o tempo. Quando tinha visto isso na internet não acreditei. Quando vi ao vivo, também não acreditei. Parecia de plástico, não de verdade. Mas, olhando o veículo por debaixo dele, percebi: é de verdade, mesmo!

COMPOSIÇÃO DO MONOTRILHO ESTACIONADA (ou APODRECENDO) NA ESTAÇÃO ANEXA AO TERMINAL URBANO

COMPOSIÇÃO DO MONOTRILHO ESTACIONADA (ou APODRECENDO) NA ESTAÇÃO ANEXA AO TERMINAL URBANO

Um detalhe: como mencionado no começo da postagem, segundo o blog Viva Poços, a concessão do serviço assinado em 1981 é de 50 anos. Ou seja, ainda faltam 21 anos.

Se a prefeitura quiser derrubar a estrutura do monotrilho, terá de pagar indenização à construtora. E tenha certeza que ela não irá abrir mão.

Mais fotos do monotrilho? É só clicar aqui

Finalizando, uma notícia exclusiva do Vipbus: O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, andou visitando recentemente as cidades de Springfield (EUA) e Poços de Caldas (MG)…

Alguém chutaria o motivo???????????

Posted in Monotrilho | 9 Comments »

Próxima estação

Posted by vipbus em 13/12/2009

Ainda nesta semana:

Descubra o que Kassab, Simpsons e Poços de Caldas têm em comum !!!

Posted in Monotrilho, Vídeos | Leave a Comment »