Vipbus

Archive for the ‘Notícias’ Category

Linha 4 – A solução para todos os problemas?

Posted by vipbus em 31/05/2010

Expansão do Metrô-SP não acabará com superlotação, dizem especialistas

fonte: Abril.com

A inauguração da primeira fase da Linha Amarela do Metrô de São Paulo, no último dia 25, ocorreu com a promessa de aumentar o conforto dos passageiros e reduzir o tempo das viagens. No entanto, o projeto Expansão SP prevê aumento de 55% da demanda atual que, apenas nas três principais linhas (Azul, Verde e Vermelha), chegou a quase 3,5 milhões por dia no mês de abril deste ano.

Imagine um aumento de 55% no número de passageiros por vagão no metrô de São Paulo, que já é um dos mais densos do mundo, com 11,6 milhões de usuários transportados anualmente por quilômetro de linha. Imagine aumentar a densidade da Linha Azul, que ultrapassa a capacidade de carregamento em mais de 10 mil pessoas por sentido no horário de pico.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos divulgou em nota que as conexões da Linha 4-Amarela – também conhecida como “linha da integração”, permitirão redistribuir a demanda das outras linhas. Ela contribuirá, assim, para desafogar pontos de grande movimento, como a estação da Sé, que ostenta o título de mais movimentada do Metrô e registrou, em março, circulação de 781 mil usuários por dia.

No entanto, especialistas em engenharia de tráfego consultados pelo Abril.com afirmam que o Expansão SP terá impacto pouco significativo na diminuição da densidade de passageiros por metro quadrado no sistema metroviário. Continue lendo »

Posted in Metrô, Notícias, Trens | 2 Comments »

Empresa do RN deixa de operar por causa de clandestinos

Posted by vipbus em 26/03/2010

DER-RN vai acompanhar a Expresso Oceano

fonte: Tribuna do Norte


O Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER-RN) informou que vai acompanhar a operação das linhas de transporte intermunicipal por parte da Expresso Oceano, durante os 60 dias em que a empresa tem de prestar o serviço até a suspensão definitiva de sete das nove concessões a que tem direito na região Agreste. “É um direito que a empresa tem de deixar a operação das linhas, conforme as suas alegações”, disse a diretora de Transportes da autarquia, Valéria Arruda Câmara.

Ao fim desse período, segundo Valéria Arruda, o DER “vai solucionar o problema de forma emergencial” até que se abra uma licitação pública para a concessão das linhas que fazem, diariamente, o percurso entre Natal e dez municípios da região Agreste.

Valéria Arruda explicou que com relação à fiscalização do transporte clandestino e mesmo o transporte regular, o DER “tem feito o possível dentro de sua  estrutura” para coibir o transporte ilegal de passageiros. “Nossa estrutura não é grande para atender todo o Estado”, acrescentou ela, a respeito do  fato de que a autarquia só dispõe, atualmente, de 36 fiscais.

Ela informou que outros dez fiscais cedidos de outro órgão público estão se incorporando à equipe de fiscalização, mas explica que essa não é uma atividade  de competência exclusiva do DER, “não fiscalizamos rodovias federais nem onde o trânsito é municipalizado, como em Natal”.

A diretora de Transportes do DER também explica que uma parte da fiscalização é de competência da Polícia Rodoviária Estadual, embora reconheça todo um planejamento de fiscalização do sistema de transporte seja feito em conjunto – “na medida do possível’ – com todos esses órgãos, os quais, afirma, “também tem suas prioridades”.

Valéria Arruda admitiu que a área de transporte do DER, a exemplo de muitos órgãos públicos, necessita de uma reestruturação. Ela ainda confirmou que existe um estudo para a realização de uma concorrência pública para todo o sistema de transporte intermunicipal de passageiros, que está na fase de preparação de editais por intermédio de uma consultoria privada.

A diretora do DER lembra que a gestão do sistema de transporte intermunicipal veio em 1992 da Secretaria Estadual de infraestrutura (SIN), a antiga Stop, para o DER. Segundo ela, a diretoria de Transportes não foi estruturada em termos de equipamentos e pessoal, mas já foi feito o encaminhamento de uma proposta para a sua reestruturação a fim de preparar o DER “para a nova configuração do sistema de transporte que está para vir”.

Empresários criticam  a ineficiência da fiscalização

A queixa dos empresários do setor de transporte intermunicipal de passageiros,  é quanto à ineficiência da fiscalização dos operadores “clandestinos”, que atuam no setor sem contribuir com taxas e impostos e a um custo bem inferior ao das 12 empresas concessionárias dos serviços no Rio Grande do Norte.

O presidente do Setrans, João Carlos Queiroz, diz que por conta dessa concorrência desleal, “que não é de hoje”, cinco empresas deixaram de operar no sistema intermunicipal de passageiros, como a Viação Oeste, Unidos, Brandão, Transul e Queiroz e Melo.

Segundo ele, as empresas empregam cerca de 1.700 trabalhadores no Estado – “são quatro empregos por ônibus” -, mas têm de concorrer com automóveis com  mais de dez anos de uso e sem  condições de oferecer segurança aos usuários, que não pagam a profissionais, como motoristas, cobradores, despachantes, mecânicos, manobristas e pessoal administrativo e de recursos humanos.

Para João Queiroz, o que ocorreu com a Expresso Oceano “é uma gota d’água” do que pode vir no futuro, pois todas as empresas de ônibus estão operando no limite, porque enquanto o sistema regular de transporte é, obrigado a oferecer a gratuidade ao idoso e 50% no abatimento do valor da passagem para os estudantes, o transporte clandestino não oferece nada disso.

Segundo Queiroz, já existe um exemplo anterior da Transul, que fazia a linha de transporte de Vila Flor e Baía Formosa, por exemplo, e já deixou de operar nesses municípios. Ele disse que o preço da passagem que custava R$ 8,00, depois que o transporte regular deixou de ser operado e o serviço passou a ser prestado pelos clandestinos, subiu para R$ 15,00.

Além disso, segundo Queiroz, o transporte clandestino não se obriga horários de saída a partir da Estação Rodoviária da Cidade da Esperança, sai em qualquer hora e ainda toma os passageiros que estão esperando pelos ônibus ao longo do percurso de saída até à BR-101.

“As linhas regulares vem se dissolvendo e quase nenhuma linha hoje é rentável”, diz o diretor administrativo da Oceano, Julierme Gomes, que reclama do fato de que se uma empresa deixar de pagar ao DER a chamada “Remuneração de Serviços de Fiscalização e Gestão do Serviço de Transporte”, no valor de 11.580,54 por mês, “começa a sofrer retaliações”.

Por conta da concorrência desleal de automóveis que transportam passageiros, com o tempo de uso de mais de dez anos e que, por isso, não pagam nem IPVA, é que, segundo ele, a Oceano que tinha 25 ônibus nas nove linhas da região Agreste, hoje reduziu a sua frota a 16 ônibus.

Setrans

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio Grande do Norte (Setrans) já ganhou, em duas instâncias, as  ações judiciais para obrigar o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER-RN) a adotar todos os procedimentos que forem necessários para cessar e proibir qualquer tipo de serviço de transporte intermunicipal de passageiros sem a devida concessão, permissão ou autorização do poder público.

Numa das ações que começou a tramitar em julho de 2002, o

DER foi condenado a pagar uma multa diária de R$ 5 mil, em 13 de março de 2008, caso não cumprisse a sentença.

Em outra ação que começou a tramitar em novembro de 2006, o DER também foi condenado a cumprir a fiscalização do sistema de transporte intermunicipal de passageiros dentro de Natal, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 2 mil por parte do gestor público, conforme decisão judicial de 7 de março de 2008.

Posted in Notícias | 1 Comment »

SP : Construção e reforma de 128 terminais rodoviários

Posted by vipbus em 06/07/2009

 GOVERNO PAULISTA INVESTE R$ 43 MILHÕES NA CONSTRUÇÃO E REFORMA DE 128 TERMINAIS RODOVIÁRIOS

O Estado de São Paulo ganhará 43 novos terminais rodoviários de passageiros e outros 85 estão sendo reformados. Desenvolvido pelo Departamento de Estradas de Rodagem – DER, o Programa de Construção e Reforma de Terminais Rodoviários de Passageiros, com investimento de R$ 43 milhões, beneficiará mais de 1,2 milhão de habitantes e contribuirá para o desenvolvimento dos 128 municípios paulistas contemplados pelo projeto. O programa visa atender cidades com população de até 30 mil habitantes. “Isso demonstra a preocupação do governo do Estado com o desenvolvimento dos municípios sem esse atendimento, principalmente aqueles que não têm terminais rodoviários. Aliado às melhorias realizadas pelo DER nas estradas vicinais, o interior paulista segue rumo à excelência rodoviária, visando a melhor prestação de serviço tanto a motoristas quanto a passageiros”, comenta o secretário em exercício da Secretaria Estadual dos Transportes de São Paulo, Sílvio Aleixo.

Reformas

Sobre o investimento total previsto pelo governo para todo o Estado, R$ 11,2 milhões são destinados às obras de reforma e ampliação, que já estão em andamento. Formalizado por meio de um convênio, o repasse dos recursos ficou a cargo do DER a cada administração municipal, responsável pela realização dos trabalhos. Os serviços variam de acordo com a necessidade de cada um dos 85 terminais rodoviários, contudo, em grande parte deles, a prioridade é adequar a acessibilidade aos portadores de deficiências, tornando também o acesso mais fácil e melhorando as condições de segurança das pessoas que utilizam os terminais. A previsão de conclusão das obras é no início do próximo ano.

Novos terminais

Já a construção dos 43 terminais ficará sob a responsabilidade do DER com investimento de R$ 32,3 milhões, enquanto as prefeituras irão disponibilizar as áreas para construção. “Com os novos terminais, os moradores dessas cidades terão mais comodidade na hora de viajar, porque não precisarão mais se deslocar para outros municípios ou ter de aguardar os ônibus nas rodovias. É um benefício importante ao morador das pequenas cidades”, destaca Sílvio Aleixo.
Como padrão de construção o DER irá considerar a área de cobertura necessária e o número de plataformas em função do número de partidas diárias de ônibus e da população a ser atendida, dimensionando as áreas à necessidade de cada município. O DER pretende lançar o edital em breve.

Araçatuba  

A região de Araçatuba ganhará cinco rodoviárias e oito das existentes serão reformadas. Ao investimento total de R$ 4,2 milhões, as obras trarão desenvolvimento aos 13 municípios da região incluídos no programa, além de torná-los mais atrativos turisticamente. As cidades que foram contempladas com a construção dos terminais são Brejo Alegre, Floreal, Nova Luzitânia, São João de Iracema e Suzanópolis.

Araraquara


A cidade de Gavião Peixoto ganhará um Terminal Rodoviário no valor de R$ 681 mil, financiados pelo Governo do Estado de São Paulo, por intermédio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).
Além de Gavião, Rincão, Tabatinga e Nova Europa também serão beneficiadas e terão suas rodoviárias reformadas dentro do Programa de Construção e Reforma de Terminais Rodoviários de Passageiros. Ao todo, serão investidos R$ 1,4 milhão na região para a reforma de quatro terminais – um deles em Araraquara, além da nova unidade em Gavião.

Terminal Rodoviário de Nova Europa-SP

Terminal Rodoviário de Nova Europa-SP

 

fontes:
DER-SP
Tribuna Impressa (Araraquara-SP)
Maxpress (Araçatuba-SP)

Posted in Notícias | Etiquetado: | 3 Comments »