Vipbus

O monotrilho de Poços de Caldas

Posted by vipbus em 17/12/2009

Bom, para quem não entendeu o sentido do último post, segue um resumo de um episódio da 4ª temporada de “Os Simpsons”:

O Sr Burns é pego jogando lixo altamente tóxico da usina nuclear no parque e recebe uma multa de três milhões de dólares. Ele paga em dinheiro, e a cidade faz uma reunião para decidir como gastá-lo. Marge sugere que eles arrumem os buracos da Rua Principal e a idéia está quase sendo aprovada quando um estranho, Lyle Lanley, convence as pessoas de que eles precisam de um monotrilho para colocar Springfield no mapa – assim como fizeram as cidades vizinhas, incluindo North Haverbrook. Fascinados pela conversa do vendedor, todos – exceto Marge – votam pelo monotrilho.Pouco depois, Homer assiste um comercial do Instituto Lanley de Condutores de Monotrilho e decide se matricular. Ao concluir o curso, ele é nomeado condutor. Marge passa no escritório de Lanley para pedir desculpas por ter votado contra o monotrilho. Durante a visita ela encontra matérias de jornal explicando que a empresa Lanley foi paga por várias cidades e nunca entregou o monotrilho. Disposta a investigar, ela vai até North Haverbrook e descobre tratar-se de uma cidade fantasma. Ao percorrer o local, Marge conhece um homem chamado Sebastian Kobb. Ele prontamente revela que a cidade gastou tudo o que tinha no monotrilho e que ele se mostrava defeituoso e inútil. Marge leva Kobb até Springfield para avisar as pessoas sobre a trapaça. No entanto, eles chegam tarde demais. Homer já levou o monotrilho para sua viagem inaugural, com Leonard Nimoy e um grande grupo de passageiros. Lanley partiu para o aeroporto com todo o dinheiro da cidade, mas seu vôo faz uma parada não programada em North Haverbrook. Quando ele pousa, os habitantes da cidade o estão aguardando com tochas e forcados. Enquanto isso, em Springfield, o monotrilho sai de controle e dispara em velocidade máxima. Kobb chega ao rádio e ensina Homer como fazer uma âncora rústica. Homer joga a âncora pela janela e o monotrilho finalmente pára. No entanto, parte de Springfield fica completamente destruída.

Agora, a revelação: segundo fontes fidedignas (?), o episódio exibido por volta de 1992/93 foi inspirado num caso ocorrido no começo dos anos 80 num município do interior de Minas Gerais, quando uma empresa particular chamada J.Ferreira Ltda. ganhou o direito de construir e operar um inédito sistema de monotrilho no Brasil. A idéia tinha 6km e 11 estações interligando os terminais rodoviário e urbano da cidade, facilitando o acesso do turista ao centro e aos principais pontos turísticos. O empreendimento particular, segundo o blog Viva Poços, era uma concessão de 50 anos feita pela prefeitura.

Pois bem…a construção demorou cerca de 10 anos, foi entregue pela metade, operou precariamente por cerca de um ano e depois foi desativado. O que sobrou? Apenas esqueletos, uma composição para “enfeitar” a paisagem da cidade e a concessão que continua valendo.

A cidade? POÇOS DE CALDAS

Não tem muito o que falar, acho que as imagens já dizem muito. Para quem quiser fazer esse “tour”, lá vai o roteiro:

Ao desembarcar na rodoviária, pegue o corredor à esquerda (foto) e vá até o final. Ali é (ou era, ou seria, ou será, sei lá) a primeira estação do monotrihlo.

CORREDOR DE ACESSO DO TERMINAL RODOVIÁRIO À ESTAÇÃO

Aí você vai perceber essas duas plaquinhas. A placa à esquerda parece uma piada: é um agradecimento da concessinária às autoridades e aos “amigos”.

A placa à direita é uma piada maior ainda: “Não estamos funcionando. Desculpem-nos”.  Detalhe: já faz uns 10 anos que ele não funciona!

PARECE PIADA, NÃO É?

Saindo da rodoviária é só seguir a estrutura do monotrilho.

No caminho até o centro da cidade você vai ver estações inacabadas.

Umas estão tomadas pela vegetação…

NO MEIO DO MATO TEM UMA ESTAÇÃO

…outras parecem que vão desabar a qualquer hora.

QUANDO CAI?

Parte da estrutura já andou desabando…

JÁ CAIU...

e outra parte parece que não vai demorar muito…

DETALHE DA ESTRUTURA COMPROMETIDA

O monotrilho era para ter duas vias, óbvio! Uma para ir e outra para voltar. Mas só foi inaugurado com apenas uma via – isso depois de 10 anos de construção!

Observando, fica a impressão que tentaram construir a segunda, mas só em alguns poucos trechos…

NA MAIOR PARTE DO CAMINHO SÓ HÁ UMA VIA...EM OUTRAS, UMA VIA E MEIA...

Bom, o passeio por debaixo da estrutura do monotrilho é chocante pelo abandono, mas acaba sendo agradável pois ele te leva até o centro da cidade, passando pelos seus principais pontos turísticos.

Aliás, essa era idéia do monotrilho: facilitar o acesso a esses locais.

Enfim, monotrilhos à parte, é um caminho arborizado com calçadas boas para uma caminhada e bancos ao longo do trajeto para descansar e ficar “admirando” até onde nossos políticos podem ir!

CALÇADA ABAIXO DA "LINHA" DO MONOTRILHO

O fim desse passeio é melancólico:

No terminal urbano da cidade, há uma estação do monotrilho e ao alto uma composição estacionada apodrecendo com o tempo. Quando tinha visto isso na internet não acreditei. Quando vi ao vivo, também não acreditei. Parecia de plástico, não de verdade. Mas, olhando o veículo por debaixo dele, percebi: é de verdade, mesmo!

COMPOSIÇÃO DO MONOTRILHO ESTACIONADA (ou APODRECENDO) NA ESTAÇÃO ANEXA AO TERMINAL URBANO

COMPOSIÇÃO DO MONOTRILHO ESTACIONADA (ou APODRECENDO) NA ESTAÇÃO ANEXA AO TERMINAL URBANO

Um detalhe: como mencionado no começo da postagem, segundo o blog Viva Poços, a concessão do serviço assinado em 1981 é de 50 anos. Ou seja, ainda faltam 21 anos.

Se a prefeitura quiser derrubar a estrutura do monotrilho, terá de pagar indenização à construtora. E tenha certeza que ela não irá abrir mão.

Mais fotos do monotrilho? É só clicar aqui

Finalizando, uma notícia exclusiva do Vipbus: O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, andou visitando recentemente as cidades de Springfield (EUA) e Poços de Caldas (MG)…

Alguém chutaria o motivo???????????

Anúncios

9 Respostas to “O monotrilho de Poços de Caldas”

  1. Anônimo said

    Reuni-me várias vezes com o “turrão” detentor da Concessão propondo parceria.Tenho árabes na parada.O mesmo não aceita
    parceria.Quer vender.E o pior.Além de não poder vender “nem sabe
    quanto quer” Estou à disposição para infs. Walter 11 98189-7351
    3667-2522

  2. Anônimo said

    É,um desrespeito ao cidadão,ver essa obra abandonada,a ideia é otima,boa pra cidade,pro turista,pro transito,porque deixaram chegar a esse ponto?…e ninguem faz nada?Sera que ainda dá pra recuperar? O que se tem feito?Sou de Santos e querem fazer um aqui,acho otimo,mas não quero que aconteça o mesmo que em Poços de Caldas,Tomara que a proxima vez que eu for lá,o monotrilho já esteja funcionando.Espero ir daqui há um ano…….Naida.

  3. Leonard Hector said

    Triste ver (e saber) a que fim levou o monotrilho de Poços! A única vez que estive nesta cidade, em 1992, achei-o incrível – nunca tinha visto algo assim no país – e cheguei a andar nele. Na época, ele possuía 3 ou 4 estações, eu acho, e era muito barulhento. Lembro-me que dava certo medo de nele andar porque parecia ser muito frágil, mas era bonito. Até o achei muito faraônico para uma cidade tão pequena e, pelo visto, eu estava certo. Tanto que o projeto acabou não indo para frente… Uma pena, mesmo. Espero que os monotrilhos paulistanos (Congonhas, Jd Angela e ABC) sejam mais promissores… Parabéns pela excelente reportagem.

    • Anônimo said

      tenho parceiro investidor para reativar o monotrilho.reuni-me várias vezes com o concessionário turrão.êle quer porque quer “vender” a concessão.não é possível estou á disposição
      walter 11 98189-7351 3667-2522

  4. juninho said

    o monotrilho de poços de caldas voltara a funcionar?

    • Anônimo said

      se depender de mim vai.tenho parceiro investidor.só que a J.Ferreira não quer parceria walter 11 98189-7351 36672522

  5. Parabéns, Excelentíssimo Prefeito Giberto Kassabe! São Paulo está mesmo precisando de um projeto como este, que por sinal vem a somar com a expansão do Metrô. Eu fiquei impressionado com o fura-fila e cheguei até a percorrê-lo no trecho que vai do Mercado municipal da Cantareira até o Sacomã. Embora eu moro no Jaraguá, mas, gostaria muito que o Terminal Pirituba venha ter uma expansão do fura-fila ou então do monotrilho: ligando O Terminal Pirituba (via-rodoviária do Tietê) até se encontrar integralmente (gratuitamente) com o EXPRESSO TIRADENTES no Mercado Municipal da Cantareira.

  6. Brasil, Brasil…Springfield, Springfield…Caraca! Será que a vida imitou a arte ou a arte imitou a vida??

    “Monotrilhos a parte”, eu vi o citado episódio e cá entre nós, a idéia não é ruim…o problema são os interlocutores desta iniciativa, TODOS de caráter duvidoso.

    Mais uma para ficar marcado na história do transporte brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: